As Últimas
Publicidade
26 de mai de 2015
Publicidade 2

Friburguense sub-17 desperta atenção do mercado e dá as cartas no Carioca

Depois de negociar joias com Grêmio e Corinthians, clube tem nova leva de jovens atletas que já venceu seis dos sete jogos no estadual. Fla e Botafogo foram vítimas


Lohan foi para o Cruzeiro e Fluminense, mesmo que tenha ficado por pouco tempo em ambos. Luis Felippe, para o Grêmio. E o caso mais recente: Lucas Cunha, que despertou o interesse do Corinthians. Levando em conta as transferências em questão, fica difícil negar que as categorias de base do Friburguense, clube da Região Serrana do Rio de Janeiro, estão valorizadas. Não à toa, os maiores times do país provaram que estão de olho nela, espreitando o surgimento de um atleta com potencial de reforçar suas respectivas equipes. Com a saída de boa parte de uma leva, a outra parece estar pronta para seguir o mesmo caminho: o juvenil do Frizão está dando as cartas no Campeonato Carioca da categoria e já deixou para trás adversários como Flamengo e Botafogo.

Equipe juvenil do Friburguense vem desbancando os grandes no Carioca da categoria (Foto: Vinicius Gastin)

Na competição sub-17, o Friburguense venceu seis das sete partidas até aqui - a última neste sábado, sobre o Tigres do Brasil, por 2 a 0. Divide a liderança atualmente com o Vasco, que também tem 18 pontos, mas leva vantagem no saldo de gols. Mais uns 10 pontos nas seis rodadas que faltam para o fim da primeira fase, e a equipe consegue sua classificação para as semifinais. Tudo isso é fruto de um trabalho que vem rendendo verba para os cofres do clube já há algum tempo.

João Pedro é apontado como a próxima joia do time juvenil do Friburguense (Foto: Karine Knust)
Em 2013, o Tricolor da Serra apostava suas fichas em um atacante chamado Lohan no Campeonato Carioca de profissionais. O menino teve pouco destaque, sequer marcou gols, mas foi convidado pelo Cruzeiro para compor a equipe de juniores. No ano seguinte, a bola da vez era o centroavante Luis Felippe, que marcou quatro gols na equipe principal e foi considerado uma das revelações daquele estadual. Resultado: Internacional e Vitória entraram na briga para contratá-lo, mas o Grêmio acabou fechando um contrato de três anos. Este ano, o meia Lucas Cunha precisou anotar apenas um gol para chamar a atenção do Corinthians, que o adquiriu por empréstimo até o fim de 2016. A coincidência é que os três deixaram o clube com 17 anos, ou seja, nem precisaram passar pelos juniores.

Coordenador das categorias de base do clube serrano, Sávio Badini dá a receita para o sucesso: uma atenção individual para cada um dos atletas.

- A gente procura, dentro das possibilidades, ter uma proximidade e intimidade com os meninos. Algo diferente dos clubes grandes, que possuem um grande departamento de psicologia e assistência social, mas a relação acaba sendo mais profissional. Tentamos fortalecer os valores e a missão do Friburguense, e acabamos assumindo algumas responsabilidades, como apoio às famílias no acompanhamento escolar. Além disso, fechamos uma parceria com uma universidade de Nova Friburgo, para termos trabalhos nas áreas de educação física, fisioterapia. Estamos introduzindo estes benefícios que, somados à vontade de trabalhar vem, pouco a pouco, rendendo frutos - acredita.

A maioria dos jogadores está no segundo ano de juvenil, isto é, em 2016, serão aproveitados na categoria de juniores. Porém, de acordo com Sávio, o clube pode seguir a filosofia dos últimos anos e promover alguns atletas direto para os profissionais no Carioca do ano que vem.

- Devemos subir três ou quatro jogadores para a realização de um processo junto ao profissional. Todos têm potencial, mas alguns já consideramos como mais amadurecidos e que estão um pouco a frente e possam ser aproveitados - disse.

A atual grande aposta do Friburguense dentro dos juvenis é João Pedro. Com 17 anos e natural de São Pedro da Serra, sétimo distrito de Nova Friburgo, ele encara um deslocamento de 35 quilômetros para treinar todos os dias. Dentro de campo, veste a camisa e executa a função de um legítimo 10, toca bem a bola, distribui o jogo e dá bons passes. Além das qualidades como jogador, a identidade com o clube chama a atenção: são mais de sete anos vestindo a camisa do Friburguense nas categorias de base. 

Apontado como o destaque do elenco sub-17, ele reconhece a expectativa depositada sobre seus ombros, mas ressalta o trabalho de todo o grupo.

- Existe essa expectativa mas o forte é o grupo, não existe um destaque. Mesmo sendo muitos moleques, a gente tem essa consciência de que precisamos trabalhar bastante. O Siqueira cobra essa boa campanha e queremos ir cada vez mais longe. Conheço bem essa realidade do clube de subir jogadores jovens e, não só eu, mas todos do grupo tem o apoio dos jogadores do profissional e dos juniores, para que a gente possa render ao máximo - encerrou.


Por: Felipe Basílio
Fonte: GloboEsporte.com/InterTV Esporte
Publicidade 2
  • Comentários
  • Comentários no Facebook
Item Reviewed: Friburguense sub-17 desperta atenção do mercado e dá as cartas no Carioca Rating: 5 Reviewed By: Portal Fri Notícias