As Últimas
Publicidade
17 de jun de 2016
Publicidade 2

Café da Região Serrana passa por diagnóstico de qualidade

Cidades de Bom Jardim, Duas Barras e Trajano de Moraes passam pelo diagnóstico. Objetivo é saber se a produção local pode ser inserida no mercado de cafés especiais.

Pesquisadores da Universidade Federal de Lavras (UFLA), que fica em Minas Gerais, estão realizando, nesta semana, um estudo para avaliar o potencial qualitativo do café produzido nos municípios de Bom Jardim, Duas Barras e Trajano de Moraes. 

Potencial qualitativo dos cafés será avaliado ( Foto: Divulgação.)

O objetivo da pesquisa é verificar se o nível de qualidade do café da Região Serrana atende os requisitos do mercado de cafés especiais. A iniciativa faz parte de um convênio firmado entre o Sebrae/RJ e a Pro-ciência Desenvolvimento de Projetos como parte do plano de ações desenvolvidas pelo programa “Sebrae Café Especiais”, que acompanha o polo produtor da região.

De acordo com a analista do Escritório Regional Serrana I do Sebrae/RJ, Márcia Moreira, essa avaliação é muito importante para atestar cientificamente a qualidade do café da região. “O foco dessa iniciativa é a descoberta dos atributos que envolvem a qualidade superior e a distinção do café em nossa região. Com isso é possível atribuir e agregar valor ao produto, contribuindo para que os agricultores sejam incorporados com mais facilidade no mercado de cafés especiais, potencializando o setor e, consequentemente, a economia local, já que o plantio do café compõe uma vasta cultura na região”, destaca.

A pesquisa, que está sendo desenvolvida por uma equipe de técnicos da UFLA, vai acompanhar a colheita e coletar amostras de frutos originados de diferentes materiais genéticos e ambientes de cultivo. A qualidade do café será comparada com as amostras colhidas na safra de 2015 e avaliadas de acordo com teor de água, defeitos, formato e tamanho do grão.

Juízes certificados de cafés especiais também farão uma análise sensorial, utilizando o protocolo internacional da Associação Americana de Cafés Especiais. Para a avaliação sensorial, serão degustadas cinco xícaras representativas de cada amostra e conferidas notas aos seguintes atributos: fragrância, acidez, corpo, sabor, finalização, doçura, uniformidade, xícara limpa, equilíbrio e nota final.


A equipe técnica de estudo é liderada pelo professor Flávio Borém, do Departamento de Engenharia da UFLA. Suas pesquisas têm alto impacto no mercado de cafés especiais e são referência em fóruns e eventos nacionais e internacionais sobre o produto. 
Publicidade 2
  • Comentários
  • Comentários no Facebook
Item Reviewed: Café da Região Serrana passa por diagnóstico de qualidade Rating: 5 Reviewed By: Portal Fri Notícias