WhatsApp

Secretaria de Sa√ļde amplia a investiga√ß√£o de variantes da Covid-19 em circula√ß√£o no estado do RJ

Nova parceria, um dos maiores sequenciamento de variantes do pa√≠s, identifica predomin√Ęncia da variante P1

Por Redação Portal Fri Notícias em 21/04/2021 às 16:47:37
Foto: divulgação

Foto: divulgação

O sequenciamento genético para verifica√ß√£o de novas variantes da Covid-19 em circula√ß√£o no Estado do Rio de Janeiro foi ampliado, e j√° apresenta os primeiros resultados. O estudo, que busca entender mais sobre as modifica√ß√Ķes sofridas pelo SARS-CoV-2, é um dos maiores na √°rea de sequenciamento do vírus da Covid-19 do país.

A primeira etapa foi realizada com 90 amostras e, nos próximos seis meses, ser√£o analisadas cerca de 400 a cada 15 dias, totalizando 4.800 amostras. Nos primeiros resultados, obtidos com amostras colhidas de 24 a 28 de mar√ßo, houve a confirma√ß√£o da circula√ß√£o das linhagens P1, P2 e B.1.1.7, com predomin√Ęncia da P1 nesta terceira onda da pandemia no estado.

A iniciativa, que conta com a participa√ß√£o da Secretaria de Estado de Saúde (SES), é financiada pela Funda√ß√£o de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) - com recurso de R$ 1,2 milh√£o. A parceria envolve ainda o Laboratório Nacional de Computa√ß√£o Científica (LNCC), o Laboratório de Virologia Molecular da UFRJ, o Laboratório Central Noel Nutels (LACEN-RJ), a Fiocruz e a Secretaria Municipal de Saúde do Rio.

- Este monitoramento constante é essencial para o acompanhamento epidemiológico da doen√ßa. Neste novo sequenciamento, foi observada a r√°pida substitui√ß√£o da linhagem P.2 pela P.1, que se apresenta predominante nesta terceira onda. Também foi percebida, em casos isolados, uma muta√ß√£o na variante P1, que ainda requer aprofundamento nos estudos, visto que n√£o apresenta altera√ß√Ķes epidemiológicas significativas - comenta a subsecret√°ria de Vigil√Ęncia em Saúde, Cl√°udia Mello.

Este novo estudo é resultado de um sequenciamento genético de última gera√ß√£o, com dados captados em 17 municípios, que contemplam todas as regi√Ķes do estado. Nos dados analisados neste período, a linhagem de maior frequ√™ncia foi a P1, identificada em 94,44% das amostras, e em todas as regi√Ķes do estado. Nas regi√Ķes Metropolitana, Centro e Norte, a preval√™ncia foi de 100%. A variante P2 foi identificada nas regi√Ķes Sul e Baixada Litor√Ęnea, e a B.1.1.7, nas regi√Ķes Médio Paraíba e Noroeste do estado.

- As √°reas técnicas da Secretaria de Estado de Saúde t√™m feito acompanhamento constante de todos os dados da Covid-19. E as informa√ß√Ķes obtidas pelo sequenciamento genômico permitem ter um panorama atual da evolu√ß√£o das variantes circulantes no estado e melhorar a√ß√Ķes epidemiológicas, o que possibilita fortalecer as estratégias de combate à pandemia, que j√° v√™m sendo tomadas pela secretaria - destaca o secret√°rio de Estado de Saúde, Carlos Alberto Chaves.

Em paralelo, h√° outros dois sequenciamentos em andamento, com amostras do Estado do Rio de Janeiro, realizados pela Fiocruz e pelo Ministério da Saúde. Juntos, j√° analisaram 287 amostras, desde fevereiro, apresentando a preval√™ncia da variante P1 nos sequenciamentos.

Comunicar erro
Publicidade Anuncie

Coment√°rios

WhatsApp