As Últimas
Publicidade
20 de fev de 2018
Publicidade 2

Entradas da cidade de Petrópolis, RJ, terá policiamento redobrado e funcionamento da central de monitoramento

Município também se prepara para a intervenção federal na segurança no Estado.

Por: Redação

Entradas da cidade com policiamento redobrado de imediato e ainda reforço na segurança da cidade com a central de integrada de monitoramento que inicia plena operação até abril. “A meta é blindar a cidade e manter a segurança”, afirmou o prefeito Bernardo Rossi na reunião ordinária do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), realizada na manhã desta segunda-feira (19.02).
 
Reunião ordinária do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), realizada na manhã desta segunda-feira , (19), com a presença do prefeito Bernardo Rossi. (Foto: Marcello Santos)
O encontro foi o primeiro após o presidente Michel Temer determinar intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro, tema que foi abordado com Guarda Civil, Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal. Uma das maneiras de combater a migração de criminosos da capital para Petrópolis será o monitoramento por câmeras. O projeto do Centro Integrado de Operações (Ciop) foi apresentado em detalhes.

Apesar de a intervenção ter sido decretada na sexta-feira (16.02), ainda não foram destacados detalhes de como ela se dará na prática. Por isso, uma outra reunião deve ocorrer próximo ao fim da semana para avaliar novas ações a serem adotadas para a segurança do município. Ainda assim, a Polícia Militar já iniciou um reforço preventivo nas entradas da cidade. Outras medidas poderão ser adotadas em conjunto pelas forças de segurança, mantendo proximidade que existe desde o ano passado.

“É o momento de unirmos nossas forças e concentrar os esforços, principalmente, no monitoramento das entradas e saídas de nossa cidade. Está sendo implementado, no município, o serviço de monitoramento por câmeras e, com isso, teremos ferramentas para aumentar a segurança de quem chega e sai da cidade. Esse momento da intervenção federal pode ser muito importante, um marco para a segurança pública no estado”, afirmou o prefeito Bernardo Rossi, que preside o GGIM.

O subcomandante do 26º Batalhão da PM, Thiago Fernando Sardinha, destacou que Petrópolis é uma das cidades mais seguras do estado e que trabalha em parceria com a Guarda para garantir a tranquilidade da população.

“É importante frisar que nós ainda desconhecemos o que será feito nesta intervenção, mas ainda assim já iniciamos um policiamento reforçado visando as entradas da cidade, nosso setor de inteligência já está mapeando os bairros para encontrar os criminosos”, informou.

O inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Erlei Molter, ressaltou que a população tem papel fundamental no trabalho que será implementado durante a intervenção federal.

“A polícia trabalha com informação e a informação de quem vive na comunidade é fundamental para o trabalho de impedir as drogas de chegarem a cidade. A gente tem intensificado este trabalho desde julho e já fizemos mais de 11 mil apreensões. Mas a população tem papel muito importante para nos ajudar”, analisou.

Forças de segurança trabalham em conjunto na cidade

O trabalho de Guarda Civil, Polícia Militar e da Polícia Civil vem acontecendo de forma bastante próxima e integrada. Essa união contribui para que grandes eventos não tenham registro de ocorrências, como ocorreu no Carnaval, no Natal Imperial ou Bauernfest do ano passado. Isso é possível graças ao esforço que vem sendo empregada por todas elas desde 2017.

O primeiro movimento neste sentido o ônibus de vídeo-monitoramento. A ativação ainda em janeiro do veículo, que ficou parado três anos, permitiu que ele fosse levado para seis locais ao longo de 2017 – Praça da Águia, Parque Municipal de Itaipava (durante a Expo Petrópolis), Praça Marechal Carmona, Palácio de Cristal (na Bauernfest), Praça da Inconfidência e Rua Teresa –, ajudando a inibir delitos de menor potencial ofensivo e contribuindo durante grandes eventos.

Outra novidade da Guarda é o canil, que tem 14 animais, fazem detecção de drogas (os cães já localizaram mais de 25 mil pinos de cocaína e cinco quilos de maconha) e participam do controle da ordem em eventos.

Além disso, a Guarda Civil criou novas bases em 2017, com a instalação do posto fixo da Praça da Liberdade e as novas instalações da 2ª Inspetoria, em Itaipava, e do posto de serviços do Terminal do Centro. Com isso, foi possível expandir a presença de guardas em mais pontos da cidade. Todos os dias, a corporação mantém um efetivo de 30 homens na rua, que em período de eventos com grande presença de público cresce com a escala extra de agentes que cuidam do patrimônio público, da orientação do trânsito e também da segurança preventiva dos cidadãos.

A Polícia Militar também vem tomando medidas no mesmo sentido. Desde abril, quando o comando do 26º Batalhão da PM passou para o coronel Oderlei Souza, a corporação reativou os Destacamentos de Policiamento Ostensivos (DPO) de Cascatinha, Corrêas, Itaipava e Bingen e instalou um posto na Rua 16 de Março. Até agosto, a corporação conseguiu aumentar em 8% o número de agentes na rua, graças ao remanejamento de homens que realizavam trabalhos internos ou que voltaram de licenças médicas.

Central de monitoramento

O principal investimento está sendo realizado agora, com a montagem do Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop), que vai monitorar 86 pontos em toda cidade.

O projeto de instalação de câmeras será executado em duas partes, com a primeira com 46 pontos, que está em execução – a empresa responsável, a Emive, já está fazendo levantamento de campo em cada local que terá monitoramento e a previsão é de, a partir de semana que vem, entre na segunda etapa, com a instalação da infraestrutura interna e externa, que é o momento de colocar poste de cinco metros de altura, nobreaks, computadores, monitores e televisores na sala de monitoramento, entre outros materiais.

A segunda parte terá 40 pontos e já foi autorizada pelo Ministério da Justiça para ter andamento após a Guarda Civil promover uma adequação que dobrou o número de câmeras em relação ao inicialmente previsto.

“Petrópolis é uma cidade diferenciada exatamente pela integração das forças de segurança, pouco municípios conseguem vivenciar isso. E a central de monitoramento vai fortalecer ainda mais isso, ela veio no momento certo para ajudar a cidade a coibir a entrada de drogas e criminosos”, falou o secretário de Serviços, Segurança e Ordem Pública, Djalma Januzzi.


Estiveram na reunião do GGIM o coordenador de Segurança do município, Maurício Borges, o comandante da Guarda, Jeferson Calomeni, a secretária interina de Educação, Samea Azara, a secretária de Assistência Social, Denise Quintela, o vereador Reinaldo Meirelles, além de representantes de Turispetro, Secretaria de Defesa Civil, CPTrans, Instituto Municipal de Cultura e Esporte (IMCE), Associação dos Guardas Civis Municipais de Petrópolis (AGCMP) e da Associação de Taxistas de Petrópolis (Astape).
Publicidade 2
  • Comentários
  • Comentários no Facebook
Item Reviewed: Entradas da cidade de Petrópolis, RJ, terá policiamento redobrado e funcionamento da central de monitoramento Rating: 5 Reviewed By: Portal Fri Notícias