As Últimas
Publicidade
26 de jan de 2018
Publicidade 2

Reforma da previdência foi tema de debate em Nova Friburgo, RJ.

Tema foi discutido por representantes municipais, empresários e equipe econômica do Sistema Firjan nesta quinta-feira, (25).


Por: Redação

Representantes de cinco municípios da Região Centro-Norte Fluminense, entre prefeitos, secretários e presidentes das câmaras municipais, se reuniram com empresários e equipe econômica do Sistema FIRJAN para debater a importância da reforma da previdência.

Debate aconteceu nesta quinta-feira, (25). ( Foto: Carlos Mafort)
O encontro, realizado na última quinta-feira, dia 25, na Representação Regional FIRJAN/CIRJ na Região Centro-Norte Fluminense, tratou da necessidade de mudanças no atual regime previdenciário brasileiro e os impactos que a reforma pode provocar na economia do país. De acordo com governo federal, o déficit da Previdência foi de R$ 268,8 bilhões em 2017.

O evento contou com a presença dos prefeitos de Nova Friburgo, Renato Bravo, de Cachoeiras de Macacu, Mauro Soares, e de Santa Maria Madalena, Beto Verbicário, e representantes dos municípios de Macuco e Cantagalo. 

O presidente da Representação Regional FIRJAN/CIRJ no Centro-Norte Fluminense, Carlos Eduardo de Lima, enfatizou que a luta por uma lei mais justa é antiga. “Há 20 anos o Sistema FIRJAN lançou o movimento ‘Reformas Já’, que já defendia a necessidade de mudanças estruturais na Previdência. Ou seja, já passou o tempo de se atacar essas questões. Não aprovar a reforma da previdência agora no Congresso significa deixar a responsabilidade e a conta para o próximo governo. Mas o país não pode mais esperar”, disse Carlos Eduardo.         

Durante o encontro, o economista-chefe do Sistema FIRJAN, Guilherme Mercês, destacou que, assim como o governo do estado do Rio, boa parte dos municípios fluminenses está em situação difícil ou crítica, de acordo com o Índice FIRJAN de Gestão Fiscal (IFGF) divulgado no ano passado. Mercês comentou que 44 dos 51 municípios fluminenses analisados pelo estudo receberam conceito D no indicador de Investimentos, indicando que investiram menos de 8% do orçamento. 

O estado do Rio ficou com a menor média nesse indicador entre as 27 unidades da federação. “Não há dúvidas que hoje o maior problema dos municípios é o orçamento comprometido com os gastos com pessoal”, explicou o economista. O presidente do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Nova Friburgo (Sindmetal), Cláudio Tangari, acentuou que é importante levar a conversa para outros patamares. 

O prefeito de Nova Friburgo, Renato Bravo, se comprometeu com a missão de esclarecer melhor o assunto junto à população. “Estamos diante de uma situação muito delicada, porque a conta realmente não fecha. Ou se faz agora um movimento corajoso e combinado, esquecendo o viés político, mas olhando para os números, ou passaremos por uma situação difícil no longo prazo”, enfatizou.

Em dezembro do ano passado, um encontro na sede do Sistema FIRJAN, no Rio, com líderes do executivo de diversos municípios fluminenses, marcou os 20 anos em que a Federação lançou o movimento “Reformas Já”, defendendo a reforma da previdência. Os eventos com a participação de prefeitos e deputados também ocorrerão em Campos (29/1), Duque de Caxias (30/1) e Três Rios e Volta Redonda (31/1).
Publicidade 2
  • Comentários
  • Comentários no Facebook
Item Reviewed: Reforma da previdência foi tema de debate em Nova Friburgo, RJ. Rating: 5 Reviewed By: Portal Fri Notícias