As Últimas
Publicidade
18 de fev de 2017
Publicidade 2

Nova Friburgo, RJ, utilizará aplicativo no combate ao Aedes aegypti

Para Gilson Saippa, do Comitê de Gestão da Saúde, o aplicativo é uma ferramenta importantíssima no combate ao mosquito. Ele destaca que a iniciativa não custará nada aos cofres do município.

Por: SecomNF

Os agentes de endemias do setor de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde participaram na manhã desta sexta-feira, 17, de treinamento para atuarem no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. A capacitação foi realizada no auditório da Policlínica Doutor Sylvio Henrique Braune, no Suspiro.

Foto: Divulgação

O aplicativo “Combate Aedes” foi desenvolvido pela LEMOBS, empresa encubada no Parque Tecnológico da COPPE/UFRJ. Trata-se de uma contribuição efetiva para o trabalho das equipes e da coordenação do combate ao mosquito da dengue em nível municipal, evidenciando o pioneirismo e liderança do Comitê de Gestão da Saúde da Prefeitura de Nova Friburgo no aperfeiçoamento de ações que ainda serão aplicadas em outros municípios brasileiros, através dos ministérios da Saúde, do Planejamento e das Cidades.

“O aplicativo é muito fácil de usar. Ao fazer uma vistoria ou visualizar um foco, o agente faz um registro descrevendo as ações tomadas, por exemplo, se ele precisou usar algum tipo de inseticida ou descartar água de algum recipiente. Estas informações são registradas no sistema e enviadas para a Sala Nacional de Combate ao Aedes. Isto facilita para o gestor público, porque ele identifica, através de um mapa, onde há maior incidência de focos, o que agiliza o processo de prevenção e atuação de combate ao mosquito”, explicou David Almeida, representante técnico da COPPE/UFRJ.

Para Gilson Saippa, do Comitê de Gestão da Saúde, o aplicativo é uma ferramenta importantíssima no combate ao mosquito em Nova Friburgo. Ele ainda destaca que a iniciativa não custará um centavo sequer aos cofres do município.

“Nova Friburgo será pioneiro ao incorporar esse aplicativo. É uma iniciativa gratuita para o município e vem ao encontro de uma questão que foi colocada como meta de governo, que é ter foco atento às questões de monitoramento do Aedes, em relação à dengue, zika e chikungunya”, comemorou Gilson.

Neste primeiro momento estão sendo capacitados os agentes de endemias. Posteriormente os agentes comunitários também receberão o treinamento. Além disso, o setor que trata da informação e comunicação em saúde, que é vinculado à Vigilância em Saúde, também atuará com o aplicativo nas escolas municipais de Nova Friburgo, num processo de treinamento e educação em saúde, que já ocorre nas unidades do município.

De acordo com Fabíola Penna, subsecretária de Vigilância de Saúde, hoje em dia os agentes de endemias trabalham com uma planilha de papel e as informações contidas nos relatórios de cada agente são levantadas ao fim de cada semana e de cada mês. Com a adesão do aplicativo, as informações serão consolidadas de forma muito mais ágil.

“Temos feitos reuniões com a COPPE solicitando que aprimorem o sistema para que a gente possa substituir o papel e a caneta do trabalho do agente de endemia. Mas o aplicativo já é um grande auxílio, porque dá maior agilidade à vistoria, permitindo, inclusive, fotografar as situações que a gente encontra para uma nova análise ou ação que precise ser feita. O aplicativo também consolida essas informações de forma bem mais rápida, o que agiliza e moderniza o trabalho”, explicou Fabíola.

Animado com as vantagens que o aplicativo proporcionará no combate ao mosquito Aedes aegypti e profundo incentivador do estudo e da qualificação, o prefeito Renato Bravo se disse aberto a novas parcerias nos mesmos moldes da firmada com a COPPE/UFRJ.

“O combate ao Aedes aegypti é um assunto de extrema importância, uma questão de honra. Temos que continuar atentos a esse mosquito perigoso e vamos lutar muito contra ele. Mas temos que fazer isso permanentemente, não apenas no verão. A agilidade que o aplicativo dará a esse processo facilitará o trabalho dos agentes. Estou extremamente satisfeito com o pioneirismo de Nova Friburgo. Este tipo de parceria efetiva é muito importante. É o aproveitamento do potencial do governo, da população, das universidades, enfim, de todos aqueles que queiram nos ajudar para que possamos continuar melhorando”, destacou o prefeito Renato Bravo.
Publicidade 2
  • Comentários
  • Comentários no Facebook
Item Reviewed: Nova Friburgo, RJ, utilizará aplicativo no combate ao Aedes aegypti Rating: 5 Reviewed By: Portal Fri Notícias