As Últimas
Publicidade
15 de nov de 2015
Publicidade 2

Casal passa quatro dias em Mariana, MG, motivado pelo amor ao próximo

Missionários de São Pedro da Aldeia, RJ, andaram quilômetros pela lama.
Voluntários ajudaram no resgate de moradores afetados pelo rompimento.


"O amor ao próximo nos motivou a ir até lá", conta Patrícia Sodré, de 29 anos, que retornou a São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos do Rio, nesta sexta-feira (13). Ela e o marido, Leonardo Vieira, de 31, passaram quatro dias em Mariana, em Minas Gerais, onde duas barragens de rejeitos de uma mineradora se romperam. O casal foi à região levar doações de roupas e alimentos, e ajudar nas buscas e resgate de moradores ilhados. Sete pessoas morreram e 18 continuam desaparecidas desde a quinta-feira (5), quando a enxurrada de lama invadiu a cidade.

Leonardo Vieira ajudou nas buscas por moradores ilhados no distrito de Mariana (Foto: Patrícia Sodré/Arquivo Pessoal)

"Nos organizamos e arrecadamos as doações em três dias", conta Patrícia, que participou da equipe de voluntários dos bombeiros civis.

O casal, que tem um projeto missionário com crianças há dois anos em São Pedro, foi acompanhado de mais uma voluntária. Em um ônibus, eles levaram roupas, água e itens de higiene pessoal para serem distribuídos.

Leonardo conta sobre a dificuldade de acesso aos locais invadidos pela lama nas proximidades da barragem de Germano, onde muitas famílias não quiseram abandonar suas casas. "Na busca de pessoas ilhadas, tivemos que fazer rappel. Eram quilômetros em cima de lama, trilha e mata fechada levando itens básicos, como comida, remédio e insulina", lembra o missionário.

Os voluntários se concentram na Arena de Mariana, a duas horas de distância da localidade onde o casal ajudou nas buscas. De lá, eles eram levados em carros ou vans, muitas vezes veículos da própria Samarco (empresa responsável pela barragem que rompeu). Na Arena também ficavam as doações, que, segundo Patrícia, foram muitas.  "Eles não estão aceitando mais roupas. Agora as doações só podem ser feitas na conta da Prefeitura de lá", explicou.

A história de moradores ilhados
Patrícia conta que conheceu diversos moradores vivendo em situação precária que se recusam a deixar suas casas.

"Encontramos um fazendeiro que a lama tomou conta da casa de dois andares. Os bichos morreram e ele está morando no curral", conta a voluntária. Ainda segundo ela, a decomposição dos animais mortos causa um forte odor e é preciso usar márcaras.

"Ele disse que levou a vida toda para colocar os sítios do jeito que ele sempre quis. Veio a lama e acabou com tudo. Ele não quer sair porque conseguiu salvar o carro, a moto, um boi e um cavalo. Pediu remédios para morrer mais rápido", relata Patrícia.

Grupo de voluntários com equipe de bombeiros civis (Foto: Patrícia Sodré/Arquivo Pessoal)
A lama no local era tanta que, ao deixar a casa, um dos integrantes da equipe de bombeiros civis ficou atolado e precisou ser puxado com cordas (foto acima).

Outra moradora foi encontrada na casa invadida pela lama, depois que o casal já havia caminhado 20 quilômetros. A mulher estava 

"Deixamos alimentos, pois ela não quis vir com a gente. Ela falou que já perdeu tudo e que não quer lagar a casa porque a destruição não foi tanta igual na casa dos amigos", relata Patrícia.

Voluntários precisam andar por quilômetros na lama (Foto: Patrícia Sodré/Arquivo Pessoal)

Alto risco
"No segundo ou terceiro dia a gente estava em uma busca e um rapaz da guarda de Ouro Preto disse para a gente procurar um ponto alto para se salvar. Saímos correndo e moradores até passaram mal. No outro dia já começaram a pedir que os voluntários voltassem para casa por causa do alto risco de rompimento de uma nova barragem", explicou Leandro.



Por: Rebeca Nascimento/G1
Fonte: G1 região dos Lagos

Publicidade 2
  • Comentários
  • Comentários no Facebook
Item Reviewed: Casal passa quatro dias em Mariana, MG, motivado pelo amor ao próximo Rating: 5 Reviewed By: Portal Fri Notícias