As Últimas
Publicidade
29 de out de 2014
Publicidade 2

Servidor de Friburgo, RJ, aponta outro envolvido em esquema do FGTS

Suspeito revelou à Polícia Civil que outro servidor participava do golpe. 
Funcionário cobrava propina para agilizar a liberação do FGTS.


Grace Arruda e Juvenal Condack, ao centro,
explicaram o caso (Foto: Juliana Scarini/G1)
O servidor público da Prefeitura de Nova Friburgo, Região Serrana do Rio, que foi detido na última sexta-feira (24), após ser flagrado cobrando propina de um funcionário da subsecretaria de Conselheiro Paulino, informou em seu depoimento que um outro funcionário participava do esquema. A informação foi divulgada pela Polícia Civil nesta terça-feira (28), revelando que o segundo suspeito de extorquir funcionários mais humildes ainda não foi encontrado. 

O suposto golpista, que foi detido e liberado, tem 62 anos e cobrava um valor em dinheiro para agilizar a liberação das guias do FGTS. A polícia tomou conhecimento do caso através de denúncia anônima e, segundo a Prefeitura, o município está pagando o benefício atrasado de alguns funcionários.

Entenda o caso
O flagrante feito pela polícia na última sexta se trata de um servidor que tinha direito a receber R$ 14 mil do FGTS.  Pelo golpista ter agilizado a documentação, foi cobrado o valor de R$ 4 mil à vítima. Os dois foram até uma loteria na Rua Moisés Amélio e sacaram R$ 1 mil. De acordo com informações do registro de ocorrência, a vítima disse que não poderia pagar o valor exigido pelo golpista, pois tem um filho cadeirante e iria utilizar parte do dinheiro para comprar uma nova cadeira de rodas.

Nesta segunda-feira (27) a prefeitura realizou uma coletiva de imprensa para explicar o fato e afirmou que o funcionário trabalhava há mais de 30 anos na prefeitura e, atualmente, atuava na Secretaria de Recursos Humanos. “Ele tinha acesso a todos os dados do município e há desconfiança de que esse tipo de ação era praticada há anos”, disse Juvenal Condack, secretário de Finanças do município.

A prefeitura disse que abriu um inquérito administrativo que deve ser concluído em 30 dias. Já a Polícia Civil afirmou que um inquérito foi instaurado para apurar o crime de extorsão e, além do suposto autor do crime, testemunhas prestaram depoimentos. As investigações estão em andamento e, caso seja comprovado o crime de extorsão, suspeito pode pegar de quatro a dez anos de prisão.

Fri Notícias/G1 Região serrana
Publicidade 2
  • Comentários
  • Comentários no Facebook
Item Reviewed: Servidor de Friburgo, RJ, aponta outro envolvido em esquema do FGTS Rating: 5 Reviewed By: Portal Fri Notícias