As Últimas
Publicidade
30 de set de 2014
Publicidade 2

Cerca de 1.200 bancários estão de greve na Região Serrana.

Sessenta e uma agências de seis cidades estão fechadas nesta terça (30). Greve é por tempo indeterminado; Categoria pede 12,5% de reajuste.

As 12 agências do Itaú estão fechadas em Petrópolis   (Foto: Fabiana Lima/Inter TV)
Cerca de 1.200 bancários de seis cidades da Região Serrana do Rio aderiram à greve da categoria iniciada nesta terça-feira (30). Os funcionários são das 61 agências que estão de portas fechadas por conta da paralisação, que será por tempo indeterminado. Entre as reivindicações da classe estão o reajuste de 12,5%; Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) para todos os bancários; combate ao assédio moral; fim das metas abusivas; mais contratações; entre outros pontos já pleiteados nos anos anteriores.

Em Petrópolis, 20 agências - do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Itaú – das 33 estão sem atendimento. Somente Bradesco, Santander e HSCB funcionam normalmente. De acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários do município, Marcos Alvarenga, o revezamento é necessário, já que muitos funcionários de bancos privados não conseguem aderir à paralisação.

“Temos feito esse revezamento, pois esses funcionários não conseguem exercer seu direito de greve e sofrem assédio moral, com ameaças de demissão. Os concursados da Caixa e Banco do Brasil estão respaldados pelo concurso. Temos que chegar cedo nas agências para garantir o direito de greve desses bancários”, explicou.

Além de Petrópolis, o sindicato também responde por São José do Vale do Rio Preto, que tem uma agência fechada nesta terça, a do Banco do Brasil, das três que existem no município – Itaú e Bradesco. Nessas cidades, certa de 400 funcionários aderiram à paralisação.

De acordo com o Sindicato dos Bancários de Nova Friburgo, que é responsável por 59 agências de 12 cidades, 27 agências de três municípios estão fechadas, sendo 20 só de Friburgo. Somente uma unidade do Itaú na cidade, que fica no acesso à cidade de Teresópolis, funciona normalmente. Em Cachoeiras de Macacu, duas agências do Itaú, uma do Banco do Brasil, uma da Caixa e uma do Bradesco também estão de portas fechadas. Dos quatro bancos em Bom Jardim, dois aderiram à greve – Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

Nas cidades de Cordeiro, Cantagalo, Carmo, Sumidouro, Duas Barras, Macuco, Santa Maria Madalena, São Sebastião do Alto e Trajano de Moraes a greve ainda não afetou nenhuma agência. O sindicado de Nova Friburgo informou que 70% dos funcionários aderiram à greve, cerca de 500 bancários.

Já em Teresópolis, as 13 agências bancárias da cidade não funcionam nesta terça. São elas: duas do Banco do Brasil, duas da Caixa Econômica Federal, quatro do Itaú, três do Bradesco e duas do Santander. Segundo o presidente do sindicato na cidade, Aluízio Maria, cerca de 300 funcionários estão parados.

Vale lembrar que os caixas de autoatendimento funcionam normalmente durante o período de greve. Os clientes podem fazer pagamentos, depósitos, saques em dinheiro e outras movimentações bancárias. Além disso, os pagamentos de contas também podem ser feitos em lotéricas e estabelecimentos conveniados.

Em nota, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) esclareceu sobre a  a série de canais alternativos que os clientes têm para a realização de transações financeiras durante este período. Além dos caixas eletrônicos, os bancos também oferecem a internet banking, o aplicativo do banco no celular (mobile banking), lembrando, também, que as operações bancárias podem ser feitas por telefone e também pelos correspondentes, que são casas lotéricas, agências dos Correios, redes de supermercados e outros estabelecimentos comerciais credenciados.

A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) informou que apresentou no sábado (27), às lideranças sindicais dos bancários, proposta de reajuste de 7,35% a ser aplicado nos salários. Para o piso da categoria, os valores propostos para a convenção coletiva 2014/2015 equivalem a um reajuste de 8%, chegando a R$ 2.403,60 para o caixa, por jornada de 6 horas/dia - após 90 dias de emprego. Nos dois casos está assegurado novo aumento real (acima da inflação).

A Federação reafirmou sua confiança na manutenção das negociações para um desfecho da convenção coletiva 2014/2015.


Fri Notícias/G1.com


Publicidade 2
  • Comentários
  • Comentários no Facebook
Item Reviewed: Cerca de 1.200 bancários estão de greve na Região Serrana. Rating: 5 Reviewed By: Portal Fri Notícias